Loading SEBRAE

Mais buscados: Mei Sei credito CONSULTORIA Boas Praticas

Loading SEBRAE

Notícias

Como se reinventar diante da crise do novo coronavírus

Superintendente do Sebrae RS, André Vanoni de Godoy, foi o palestrante do Tá na Mesa desta quarta-feira, 15 de julho

atualizado em: 15/07/20

Da Redação

COMPARTILHE

A reinvenção dos pequenos negócios na crise foi o tema da edição desta quarta-feira, 15 de julho, do Tá na Mesa. O painel promovido e transmitido pelas redes sociais da Federasul (facebook.com/federasul), teve como convidado o diretor-superintendente do Sebrae RS, André Vanoni de Godoy, que mostrou as ações desenvolvidas pela organização a partir do surgimento dos primeiros casos de coronavírus em território nacional.

No encontro, que teve como mediadora a presidente da Federasul, Simone Leite, a participação do vice-presidente de integração da Federasul, Rafael Goelzer, e do vice-presidente de Micro e Pequena Empresa da Federasul, Fernando de Paula, foram apresentados os dados da mais recente Pesquisa Monitoramento dos Pequenos Negócios na Crise, que contribuiu para que a organização reposicionasse sua atuação frente à pandemia, com o foco no atendimento às micro e pequenas empresas.

Os dados revelam que 78,6% das empresas estão funcionando. Dessas, 39,5% estão com estrutura física adaptada, 31,3% sem adaptação no formato, 16,9% usando ferramentas digitais e 12,3% com delivery e take away. O capital de giro é a principal necessidade dos empreendedores neste momento, chegando a 65,5% do total. “Por isso, o Sebrae RS trabalhou estreitando as parcerias de crédito para vigorar os programas disponibilizados pelos governos. Um deles é o Pronampe, que chegou a esgotar os recursos por conta da melhoria das condições e facilidades para que os empreendedores pudessem acessar essas linhas de créditos”, destacou Godoy.

A partir dos resultados da pesquisa, o Sebrae RS direcionou suas ações para oferecer soluções úteis e efetivas, como uma Plataforma Marketplace, que os empreendedores podem expor seus produtos para venda, criou a Rodada Virtual de Oportunidades, lançou o Data Setorial, com acompanhamento de indicadores para pequenos negócios e desenvolveu ainda a Plataforma Unio Sebrae, que faz a aproximação entre empresas e consultores. Além de uma gama de produtos e serviços oferecidos de forma virtual, disponíveis no site www.sebraeaoseulado.com.br, como palestras online e artigos com assuntos que vão desde os cuidados com a higienização até a reinvenção do negócio, passando pelo fluxo de caixa, economia colaborativa, entre outros. Desde que foi criado, o portal já recebeu mais de 110 mil de acessos e mais 41 mil novos usuários cadastrados.

Outra iniciativa foi o Programa Emergencial de Recuperação Empresarial, com foco em atender as necessidades essenciais dos empresários, centrada em geração de caixa, gerenciamento de custos e remodelagem de negócios. “Criamos um pacote que os empreendedores podem acessar e, ao longo de algumas horas de consultorias, ele consegue reposicionar o seu negócio de uma maneira prática e aumentar as chances de sobrevivência neste cenário”, relatou Godoy.

Uma das ações apontadas pelo diretor-superintendente foi a transformação digital do Sebrae RS, fortalecida pela crise. O atendimento digital e remoto teve alta de 80% durante o período da pandemia. “Para se ter uma ideia, em quatro meses, foram realizados quase 300 mil atendimentos por meio dos nossos técnicos, que passaram a prestar consultorias online junto aos empreendedores, além de todos os canais digitais que prestam auxílio aos empresários e pessoas físicas. Tudo voltado para que possam repensar suas empresas, com ações criativas para reinventar os seus negócios durante a crise.

As dificuldades com a queda no faturamento ocasionadas pelo distanciamento social e pelo fechamento das empresas foi outro dos pontos abordados por Godoy. “Somos a favor da abordagem que visa preservar a vida das pessoas, ela é importante. Mas também entendemos que as intervenções para evitar a disseminação do contágio devem ser feitas de maneira seletiva e não de maneira uniforme, pois prejudica toda a sociedade. Eliminamos um problema de saúde, mas criamos um problema social decorrente do desemprego, de pessoas que vão para o mercado sem renda e vão gerar um problema também para o Estado”, destacou o diretor-superintendente.

Como se reinventar diante da crise do novo coronavírus

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

07 de Agosto de 2020

Mercopar 2020 tem nova data

SAIBA MAIS

 

07 de Agosto de 2020

Camaquã prepara-se para o licenciamento automático

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 05/08/2020 09:45

Sebrae-RS inaugura novo Espaço de Negócios em Santa Cruz do Sul

Sebrae RS Podcast 03/08/2020 09:45

Sebrae-RS promove webinar para desmistificar processo de franquear micro e pequenas empresas

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: