Loading SEBRAE

Mais buscados: Mei Sei credito Consultoria BOAS PRATICAS

Loading SEBRAE

Notícias

Notícias

Diagnóstico municipal aponta o potencial das micro e pequenas empresas em São Leopoldo

Documento elaborado pelo Sebrae RS ainda destaca a importância do setor de tecnologia e da indústria metalmecânica na economia da cidade

atualizado em: 21/12/21

Da Redação

COMPARTILHE

Economia diversificada, grandes empresas instaladas e um parque tecnológico consolidado evidenciam que São Leopoldo tem potencial para ser um lugar atrativo a novos negócios, inovador e com visão de futuro. O principal resultado indicado pelo diagnóstico econômico municipal agora motiva o poder público a direcionar suas atenções para o fortalecimento e a atração de micro e pequenas empresas, que já representam 50,9% dos estabelecimentos da cidade. O primeiro passo nesse sentido será mapear MPEs que atuam como fornecedoras para outras empresas da cidade para saber quais delas são locais e quais são de fora e, assim, elaborar um plano de incentivos.

 

“Nossa meta é criar legislação e incentivos para atrair essa cadeia produtiva para cá. Também queremos trabalhar junto às grandes empresas para que elas possam investir nessas MPEs. Nosso objetivo é que não tenhamos mais falta de tecnologia ou insumos nem de mão de obra qualificada quando acontecem eventos como o da pandemia”, explica o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi.

 

Segundo o relatório, desenvolvido pelo Sebrae RS e recentemente apresentado pela economista-chefe da Fecomércio-RS, Patrícia Palermo, o município precisa atuar para promover um ambiente de negócios mais favorável às MPEs, incluindo as compras governamentais, que são uma ferramenta importante para oportunizar e estimular o desenvolvimento local. O material também traçou o perfil econômico de São Leopoldo, apontando caminhos para o crescimento, focando em inovação e empreendedorismo. O estudo integra o conjunto de ações do programa Cidade Empreendedora.

 

O documento, de 52 páginas, faz a descrição e a análise de dados em sete áreas: perfil demográfico, perfil social, perfil econômico, mercado de trabalho, empresas, infraestrutura e contas públicas. Entre as potencialidades da cidade, está a economia diversificada, evidenciada pelos dados relativos ao mercado de trabalho, com serviços (43,3% dos vínculos), indústria (38,6%) e comércio (18%) como as principais atividades. Em serviços, o destaque é o setor de inovação e tecnologia, especialmente por conta do parque tecnológico. Na indústria, o ramo de metalmecânica tem grande relevância, respondendo por quase 14% dos vínculos trabalhistas. Com isso, São Leopoldo difere-se do perfil predominante da região, que tem na indústria couro-calçadista o seu ponto forte.

 

A partir dessa compreensão da realidade local indicada pelo estudo, o Poder Executivo Municipal pode definir prioridades e estratégias, que permitirão ao município alavancar o seu desenvolvimento socioeconômico e se tornar um lugar melhor para empreender. “O que o diagnóstico municipal apontou era algo que já vínhamos observando na prática, mas sem ter os dados estatísticos. É um relatório muito preciso sobre nossas carências e dificuldades e aquilo que precisamos desenvolver e priorizar agora. O relatório nos dá a segurança para tomar as decisões estratégicas e, também, vai nos possibilitar a construção de uma relação mais forte e sintonizada com os setores produtivo, econômico e social”, avalia o prefeito.

 

Conforme os dados apresentados, o PIB da cidade teve crescimento de 102,1% entre 2010 e 2018, quando chegou a R$ 9 bilhões. Naquele ano, São Leopoldo era o nono maior PIB entre os municípios gaúchos. Esse quadro já apresentou evolução. Em levantamento feito pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do governo federal em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativo a 2019, o município do Vale do Sinos aparece em sexto lugar entre os maiores PIBs gaúchos, com R$ 10.122.382, ou 2,1% do PIB do RS.

 

“O diagnóstico nos traz elementos para a elaboração dos planos para a gestão dos próximos anos em várias áreas. Acabamos de instituir uma câmara temática da indústria no nosso município e recebemos outro diagnóstico do setor de economia da Unisinos. Associando os dois relatórios, a gente consegue ter uma perspectiva bem clara dos gargalos, dos desafios e das potencialidades da nossa cidade”, pontua o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico, Juliano Maciel.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

12 de Agosto de 2022

Cachaçaria orgânica da Serra Gaúcha completa 20 anos em franco crescimento

SAIBA MAIS

 

12 de Agosto de 2022

Farroupilha realiza semana de formação em Educação Empreendedora para mais de 500 professores

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 20/06/2022 18:06

Seja um Agente Local de Inovação do Sebrae RS

Sebrae RS Podcast 06/06/2022 15:18

Salão de Inovação leva conhecimento e troca de experiências à Fenadoce

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: