Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI Mei Credito Consultoria boas praticas

Loading SEBRAE

Notícias

Dólar fecha em alta pelo quinto dia seguido

26/06/12

Da Redação

COMPARTILHE
Portal G1

São Paulo – O dólar voltou a fechar em alta nesta terça-feira (26/06), no quinto dia seguido de valorização da moeda norte-americana frente ao real. O Banco Central chegou a anunciar que realizará, na quarta, um leilão de swap cambial (que funciona como uma venda futura de dólares), mas os mercados não reagiram. Com isso, a moeda terminou o dia com ganho de 0,31%, a R$ 2,0724. Em cinco dias, a moeda acumula alta de 2,21%.

De acordo com analistas, o mercado não reagiu ao anúncio e manteve o movimento de ganhos porque os investidores aguardam o resultado do leilão.

“Como será amanhã (o leilão), os investidores vão aguardar para ver o resultado”, afirmou o estrategista-chefe do banco WestLB, Luciano Rostagno. Segundo ele, o BC voltou a intervir nesta sessão porque o mercado doméstico estava descolado do movimento da moeda norte-americana no exterior.

Rostagno acredita que a aproximação do dólar do patamar de R$ 2,10 também pode ter influenciado o anúncio do BC, já que em dias anteriores o BC mostrou desconforto com tal nível. Antes do anúncio, agentes de mercado chamavam a atenção para possíveis movimentos especulativos no câmbio, uma vez que a moeda norte-americana descolava-se da cena externa.

“Os investidores sempre tentam testar patamares de entrada do BC (no mercado de câmbio)”, afirmou o gerente da mesa financeira da H.Commcor, Luiz Henrique de Paula.

Além desse fator, Rostagno, do WestLB, destacou que os investidores continuavam cautelosos por causa das incertezas em relação à Europa antes da cúpula dos líderes da União Europeia (UE) na quinta e sexta-feira.

“O mercado continua em compasso de espera para ver o que vai acontecer na reunião dos líderes europeus”, afirmou o estrategista-chefe. “Isso deixa os investidores cautelosos em relação aos desdobramentos da crise europeia”, emendou.

Rostagno acrescentou ainda que a moeda brasileira sobre com a certa perda de atratividade do Brasil para os investidores estrangeiros, diante da continuidade da perspectiva de redução da taxa básica de juros – hoje em 8,50% ao ano – e também de dados ruins, como os de inadimplência que foram divulgados mais cedo.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

13 de Novembro de 2018

Um negócio chamado saúde

SAIBA MAIS

 

13 de Novembro de 2018

“Não existe cidade burra, existe gestão burra”, diz Cláudio Nascimento

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 13/11/2018 09:50

Lajeado recebe palestra para incentivar empresários locais

Sebrae RS Podcast 09/11/2018 17:49

Seminário discute futuro de Alimentos e Bebidas

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: