Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI CREDITO mei Consultoria Boas Praticas

Loading SEBRAE

Notícias

Hortifrutis da Serra Gaúcha enchem de sabor mercados locais e nacionais

28/01/16

Da Redação

COMPARTILHE

Tecnologia em irrigação aprendida em missões empresariais a Israel resultam em safras diferenciadas e valorizadas em pequenas propriedades rurais 

Da Redação

Técnicas de produção de hortifrutis em estufas (Foto: Fagner Almeida / Arquivo)

Caxias do Sul – Uma estufa de apenas 450 metros quadrados e nem dois anos de produção já pode ser considerada referência em tecnologia e resultado para micro e pequenas propriedades rurais. Trata-se do sucesso da colheita de pimentões amarelos e vermelhos que saem das mãos do jovem Wellinton Fabro, proprietário da ideia e principal condutor do negócio em Caxias do Sul. Na mesma condição, mas um pouco mais experiente, Daniel Zanette, abastece mercados na Capital gaúcha e de outros Estados com ameixas doces e vistosas. Ambos produtores rurais já foram atendidos ou ainda são por consultorias e assessorias oferecidas pelo programa Juntos para Competir, parceria entre FARSUL, SENAR-RS e SEBRAE/RS.

No primeiro exemplo, os pimentões fecharão a colheita de verão no início de fevereiro com a marca da qualidade e produtividade. “A estufa tem apenas 450 metros quadrados e vamos completar 200 caixas de 10 kg com apenas 1.250 plantas. Isso significa que houve um acerto na adubação, na irrigação e demais cuidados provenientes do conhecimento tecnológico que aprendemos nos últimos tempos”, reconhece Fabro. Ele vem de uma tradicional família de produtores rurais da região, mas decidiu ter sua própria produção a partir do momento que resolveu empregar novos conceitos de gestão empresarial e administrativa.

Segundo ele, o trabalho junto ao Projeto Desenvolver a Hortifruticultura da Serra Gaúcha, realizado pelo Juntos para Competir, traz os benefícios que nem sempre são percebidos rapidamente pelos pequenos empreendedores do agronegócio. “Fizemos todo um plano de criação de marca, de embalagem, até de uniformes para quem trabalha na empresa. Isso ajuda na percepção de valor agregado que temos com nossos produtos, pois são, literalmente, frutos de uso de tecnologia e conhecimento com a terra e as culturas plantadas”, explica Fabro.

Para a gestora de projetos de Agronegócio do SEBRAE/RS na Serra Gaúcha, Angélica Brandalise, as opções para os produtores são variadas tanto individualmente quanto em grupos, por exemplo, com o Programa de Boas Práticas de Gestão em Propriedade Rurais. “São diversas atividades que levam conhecimento, tecnologia, experiência, pesquisa e inovação aos empresários”, conta. “Com o Programa Alimento Seguro, conseguimos qualificar ainda o que sai da terra e vai para os consumidores”, complementa.

O projeto de desenvolver as propriedades de hortifruticultura na Serra Gaúcha iniciou há um ano e ainda terá mais um ano de atividades. Os produtores interessados devem procurar a regional do SEBRAE/RS em Bento Gonçalves para saber sobre as possibilidades de novos atendimentos. O telefone é o (54) 3452-9265.

No caso da produção de Daniel Zanette, também de Caxias do Sul, são as ameixas que estão dando fôlego enquanto a produção de peras e maçãs não chega no nível desejado. “Infelizmente, as outras frutas sofreram com o mau tempo. Mas, as ameixas estão em destaque e já colhemos 150 toneladas nessa temporada”, calcula. A empresa de Zanette é um pouco maior que a de Fabro. Possui uma equipe de 11 pessoas ao todo e atende mercados no Paraná e no Rio de Janeiro, além de grandes compradores da região Metropolitana de Porto Alegre.

Oportunidades no exterior, conhecimento compartilhado e valor agregado

Os dois produtores participaram de missões empresariais organizadas pelo SEBRAE/RS e parceiros em 2010, a primeira, e em 2012 a segunda. De acordo com o diretor do SENAR-RS e Conselheiro do SEBRAE/RS, Valmir Susin, vale lembrar que as instituições trabalham para dar oportunidades aos produtores no sentido de “abrir os horizontes, apresentar o que há demais atualizado em inovação e tecnologia, considerando que a competitividade de nossa produção rural merece sempre ser colocada na linha de frente para os consumidores”, argumenta ele.

Susin é também presidente do Sindicato Rural de Caxias do Sul. Experiente nos temas sensíveis aos produtores, destaca que as soluções aprendidas nas missões a Israel em irrigação por gotejamento já são bastante difundidas, mas ainda não estão sendo amplamente usadas no Brasil. “A cada passo tecnológico incluído na produção de hortifrutis, por exemplo, existe um avanço de resultados em produtividade. A expressão ‘valor agregado’ é a que melhor define o que acontece para quem participa de ações oferecidas no programa Juntos para Competir, ação integrada no agronegócio, que reúne a FARSUL, o SENAR/RS e o SEBRAE/RS há oito anos no Estado”, salienta o diretor do SENAR/RS.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

24 de Maio de 2018

Estande coletivo do Sebrae RS é atração da Sulserve

SAIBA MAIS

 

24 de Maio de 2018

A gastronomia na pauta em Pelotas

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 24/05/2018 11:38

Fique atento aos erros comuns na hora da declaração anual do MEI

Sebrae RS Podcast 24/05/2018 11:36

Ações do Sebrae buscam soluções na Feira Brasileira de Varejo

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: