Loading SEBRAE

Mais buscados: mei SEI CREDITO consultoria Boas praticas

Loading SEBRAE

Notícias

Programa Bem Mais Simples Brasil reduz burocracia na abertura e no fechamento de empresas

atualizado em: 26/02/15

Da Redação

COMPARTILHE

SEBRAE participa do lançamento da iniciativa do governo federal que amplia a desburocratização e melhora o ambiente legal para os pequenos negócios

Da Redação

Carlos Sperotto (direita) e Derly Fialho acompanharam a solenidade de lançamento do Bem Mais Simples em Brasília (Foto: Charles Damasceno)

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira (26), juntamente com o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, em Brasília (DF), o programa Bem Mais Simples Brasil e o Sistema Nacional de Baixa Integrada de Empresas, que diminui a burocracia para a abertura e o encerramento de micro e pequenas empresas. O evento, realizado no Palácio do Planalto, foi prestigiado pelo presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, acompanhado do diretor-superintendente da instituição, Derly Fialho. Também os presidentes do Conselho Deliberativo e SEBRAE Nacional, Robson Braga e Luiz Barretto, respectivamente, estiveram presentes na solenidade.

“A partir de hoje, o fechamento da empresa será na hora. E, a partir de julho, queremos iniciar a operação para abrir empresas em até cinco dias úteis. É um trabalho de cooperação com a Receita Federal e o Ministério da Fazenda”, disse o ministro Afif. Antes, a média para abertura de um negócio era de 83 dias. Agora, o encerramento de uma empresa passa a acontecer no momento de solicitação à Junta Comercial ou pode ser feito também no portal do Bem Mais Simples. Não será mais preciso ao empresário apresentar certidão negativa para concluir a baixa no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ).

O pacote prevê ainda a unificação de cadastro e identificação do cidadão, a eliminação das exigências que se tornaram obsoletas com a tecnologia e o agrupamento de serviços públicos em um só local e resgatar a fé na palavra do cidadão, substituindo documentos por declarações pessoais.

Para Dilma Rousseff, as medidas anunciadas nesta quinta anulam a famosa frase de que, no Brasil, ‘abrir um negócio é difícil, fechar, então, impossível’. “Nós rompemos com essa palavra horrível: impossível. Hoje, essa frase é parte da história. Nós temos que tornar o Estado brasileiro um peso muito menor nas costas do empresário”.

Para o presidente do CDE do SEBRAE/RS, Carlos Sperotto, a medida mostra “o comprometimento do governo federal com a causa das micro e pequenas empresas. Diminuir a burocracia e melhorar o ambiente legal para os pequenos negócios é um tema permanente na agenda do SEBRAE e, por isso, apoiamos todas as iniciativas que facilitem estes processos”.

Mudanças no Simples Nacional

Ainda em Brasília, a comitiva do SEBRAE/RS, composta pelo diretor-superintendente Derly Fialho, os diretores técnico e de administração e finanças, Ayrton Pinto Ramos e Carlos Alberto Schütz, respectivamente, participaram de encontro onde foi discutido estudo encomendado pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa e pelo SEBRAE à Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre avanços no Simples Nacional.

O ministro Afif Domingos participou do evento e destacou a importância das mudanças que estão sendo propostas no Simples Nacional por meio do Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 448/2014 que deverá ser votado pelo Congresso Nacional no próximo mês. Afif destacou o desejo de que “o empresário deixe de ter medo de crescer. E temos certeza que a revisão das tabelas, e a ampliação do teto do Simples, é o caminho para que as MPEs continuem a ter crescimento significativo como tem acontecido nos últimos anos”. Além disso, reforçou o papel do SEBRAE nos Estados como instituição que congrega as entidades que representam o setor. “O SEBRAE é, na visão das instituições, um agente conversor para o segmento das micro e pequenas empresas”.

O diretor-superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, entende que o PLC traz benefícios para os pequenos negócios, e é uma iniciativa bem-vinda e que irá ampliar o limite de faturamento das empresas, simplificar o registro e a baixa dos empreendimentos, quando necessário. Fialho destaca como importante o engajamento dos parlamentares do Rio Grande do Sul na agilização da votação desse importante projeto.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, também conselheiro do SEBRAE/RS, participou dos eventos ocorridos em Brasília. Branco destaca o apoio para todas as ações que fortaleçam as micro e pequenas empresas, como os programas de compras governamentais. “Mas avaliamos que o grande passo é fazer com que o Fórum Permanente das Micro e Pequenas Empresas seja efetivo, com participação ativa e geração de resultados”, defende o secretário.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Siga o SEBRAE RS

Notícias

29 de Maio de 2020

Edital seleciona projetos de inovação tecnológica

SAIBA MAIS

 

28 de Maio de 2020

Frederico Westphalen coloca em prática ações do Cidade Empreendedora

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 25/05/2020 13:45

Nota fiscal eletrônica facilita a vida do MEI mas emissão requer cuidados

Sebrae RS Podcast 25/05/2020 13:00

Sebrae RS retoma atendimento nas unidades de Porto Alegre e Gravataí

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: