Loading SEBRAE

Mais buscados: sei MEI crédito CONSULTORIA boas praticas

Loading SEBRAE

Pecuária de Corte

Perspectiva

O que esperar das exportações de gado em pé em 2018?

20/06/18
Roberto Grecellé

Roberto Grecellé

Coordenador estadual de pecuária de corte do SEBRAE RS.

COMPARTILHE
No ano passado, o volume de exportação de gado vivo foi de 400,6 mil cabeças. Já neste ano, de janeiro a abril, foi feita a exportação de 142 mil cabeças

A exportação de gado vivo ocorre de forma estruturada há cerca de 20 anos. Falando em volume, algumas pequenas exportações de animais aconteceram antes disso, mas os negócios começaram a se desenvolver basicamente há aproximadamente 20 anos, segundo o presidente da Associação Brasileira de Exportadores de Animais Vivos (Abreav), Ricardo Barbosa. A grande maioria dos países que importam do Brasil são de origem muçulmana. Em 2018, o Brasil tem a perspectiva de abrir espaço para outros grandes mercados. No ano passado, o volume de exportação de gado vivo foi de 400,6 mil cabeças. Já neste ano, de janeiro a abril foi feita a exportação de 142 mil cabeças.

Barbosa lembra também que a Abreav faz um trabalho de monitoria com os associados. No ano passado, membros da associação representaram 34% do volume de gado exportado do Brasil. Para crescer, os empresários se movimentam para abrir novos mercados. Vietnã e Indonésia são dois dos principais importadores, e os protocolos estão em negociação. Em maio o Brasil foi declarado livre de febre aftosa, o que deverá ajudar nos negócios com o exterior.

Um choque de inovação

O mercado também não pode esquecer da África e da Venezuela, que, excluindo seus problemas econômicos transitórios, têm perspectivas de serem grandes importadores no futuro. Com relação à venda do boi vivo, a avaliação é de que o principal desafio é a falta de conhecimento dos produtores, que poderiam estar gerando valor nos negócios particulares e preparando animais para a exportação, da mesma forma que preparam para o abate.

A Abreav procura dar esse suporte aos seus associados para que seus resultados sejam cada vez melhores, auxiliando e trazendo novos benefícios na hora de exportar. Um dos focos é simplificar a cadeia produtiva de exportação de animais vivos no Brasil, capacitando o produtor rural para esta atividade.

Para este ano, a expectativa, conforme enfatiza Barbosa, é que os números de exportação sejam representados por 50% dos membros da instituição. Outra expectativa é um crescimento de 35% em relação ao ano passado, atingindo o número de exportação total de 650 ml cabeças de gado vivo.​

 

Veja Também

Salão do Empreendedor 121

Vídeo – Bovinocultura de Corte – Infraestrutura

Salão do Empreendedor 123 Vídeo – Bovinocultura de Corte – Mercado
Salão do Empreendedor 122 Vídeo – Bovinocultura de Corte – Produção
COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Pecuária de Corte

Produtividade

Um choque de inovação

Pecuária de Corte

Negócios

Bom pro bolso!

Notícias

19 de Julho de 2018

O que a NRA Show ensinou aos empresários

SAIBA MAIS

 

19 de Julho de 2018

Resultados de 2017 superados no 3º dia da Francal

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 18/07/2018 09:58

Sebrae realiza seminário sobre Junta Digital em Lagoa Vermelha

Sebrae RS Podcast 17/07/2018 18:29

Sebrae em Pelotas promove a Sessão de Crédito para micro e pequenas empresas

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: