Loading SEBRAE

Mais buscados: sei mei CREDITO CONSULTORIA boas praticas

Loading SEBRAE

Pecuária de Corte

Perspectiva

O que esperar das exportações de gado em pé em 2018?

20/06/18
Roberto Grecellé

Roberto Grecellé

Coordenador estadual de pecuária de corte do SEBRAE RS.

COMPARTILHE
No ano passado, o volume de exportação de gado vivo foi de 400,6 mil cabeças. Já neste ano, de janeiro a abril, foi feita a exportação de 142 mil cabeças

A exportação de gado vivo ocorre de forma estruturada há cerca de 20 anos. Falando em volume, algumas pequenas exportações de animais aconteceram antes disso, mas os negócios começaram a se desenvolver basicamente há aproximadamente 20 anos, segundo o presidente da Associação Brasileira de Exportadores de Animais Vivos (Abreav), Ricardo Barbosa. A grande maioria dos países que importam do Brasil são de origem muçulmana. Em 2018, o Brasil tem a perspectiva de abrir espaço para outros grandes mercados. No ano passado, o volume de exportação de gado vivo foi de 400,6 mil cabeças. Já neste ano, de janeiro a abril foi feita a exportação de 142 mil cabeças.

Barbosa lembra também que a Abreav faz um trabalho de monitoria com os associados. No ano passado, membros da associação representaram 34% do volume de gado exportado do Brasil. Para crescer, os empresários se movimentam para abrir novos mercados. Vietnã e Indonésia são dois dos principais importadores, e os protocolos estão em negociação. Em maio o Brasil foi declarado livre de febre aftosa, o que deverá ajudar nos negócios com o exterior.

Um choque de inovação

O mercado também não pode esquecer da África e da Venezuela, que, excluindo seus problemas econômicos transitórios, têm perspectivas de serem grandes importadores no futuro. Com relação à venda do boi vivo, a avaliação é de que o principal desafio é a falta de conhecimento dos produtores, que poderiam estar gerando valor nos negócios particulares e preparando animais para a exportação, da mesma forma que preparam para o abate.

A Abreav procura dar esse suporte aos seus associados para que seus resultados sejam cada vez melhores, auxiliando e trazendo novos benefícios na hora de exportar. Um dos focos é simplificar a cadeia produtiva de exportação de animais vivos no Brasil, capacitando o produtor rural para esta atividade.

Para este ano, a expectativa, conforme enfatiza Barbosa, é que os números de exportação sejam representados por 50% dos membros da instituição. Outra expectativa é um crescimento de 35% em relação ao ano passado, atingindo o número de exportação total de 650 ml cabeças de gado vivo.​

 

Veja Também

Salão do Empreendedor 121

Vídeo – Bovinocultura de Corte – Infraestrutura

Salão do Empreendedor 123 Vídeo – Bovinocultura de Corte – Mercado
Salão do Empreendedor 122 Vídeo – Bovinocultura de Corte – Produção
COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Pecuária de Corte

Visão ampliada

Desenvolvimento territorial em terras pecuárias

Pecuária de Corte

Inovação

O 'AgroTech' do boi em 3 atos

Notícias

10 de Outubro de 2018

Empretec voltado para startups abre vagas em Santa Maria

SAIBA MAIS

 

09 de Outubro de 2018

Conhecimento sobre Marketing e Vendas

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 11/10/2018 14:12

Erechim recebe a terceira edição do Desafio de Moda

Sebrae RS Podcast 11/10/2018 14:11

Sebrae promove palestra sobre vendas em Erechim

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: