Loading SEBRAE

Mais buscados: sei mei credito CONSULTORIA Boas praticas

Loading SEBRAE

Moda

Tendências

A moda é ser sustentável

09/05/18
Fabiano Bassani Zortéa

Fabiano Bassani Zortéa

Coordenador estadual da Moda do SEBRAE RS.

COMPARTILHE
O setor enfrenta um esgotamento dos recursos naturais, e o desenvolvimento sustentável tornou-se uma alternativa eficiente e menos custosa

O termo sustentabilidade refere-se a um modelo de desenvolvimento que supre as necessidades da sociedade sem comprometer as gerações futuras. Esse novo conceito tem se popularizado, e as indústrias têxtil e de confecção passaram a adotar o novo modelo, com foco no respeito aos recursos da natureza e em busca de métodos de produção inovadores.

O setor enfrenta um esgotamento dos recursos naturais, e o desenvolvimento sustentável tornou-se uma alternativa eficiente e menos custosa para a produção. A prática sustentável é vital para restabelecer a competividade e a consolidação da marca, uma vez que os processos produtivos são otimizados e, consequentemente, a inovação e desenvolvimento tecnológico garantem qualidade e durabilidade dos produtos, além de incorporar o conceito de condições de trabalhos dignas.

O presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário do Estado do Rio Grande do Sul (Sivergs), Sílvio Colombo, conta que as práticas ambientais sustentáveis ainda não são uma realidade nas grandes empresas, porém, isso vem mudando, e o empresariado tem se conscientizado sobre sua importância. “Atualmente podemos observar indústrias grandes e polos industriais realizando atividades voltadas para questões ambientais e em busca de um processo produtivo sustentável”, avalia.

 

De acordo ele, as vantagens para as indústrias que querem aderir a processos sustentáveis são diversas, e duas são principais:

Vantagem ambiental – diminuição na geração de resíduos, economia dos recursos naturais e matéria-prima, redução na poluição ambiental e melhoria no ambiente de trabalho e na qualidade do resultado;

Vantagem econômica – diminuição de perdas ao longo do processo, valorização final do produto (selo sustentável) e economia financeira.

O reúso da matéria-prima utilizada no setor têxtil é uma das práticas sustentáveis para redução do desperdício e racionalização no uso dos recursos naturais. Colombo explica que é possível reaproveitar as fibras dos tecidos em desuso para a fabricação de novos tecidos, transformando assim um recurso que seria descartado em tecido sustentável. Quando não houver a possibilidade de reaproveitamento, é necessário que as indústrias descartem de forma ambientalmente correta os resíduos oriundos do processo de fabricação dos vestuários.

Para ele, indústrias que adotam modelos sustentáveis de produção atingem maior vantagem competitiva no mercado. “A conscientização ambiental da população está aumentando, portanto, as empresas estão investindo em projetos ambientais e processos mais sustentáveis. O consumo de produtos fabricados por indústrias que obtêm certificações ambientais, como ‘selo verde’ e ‘amigo da natureza’, estão crescendo consideravelmente”, explica.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

20 de Novembro de 2018

Gilberto Porcello Petry é eleito presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae RS

SAIBA MAIS

 

20 de Novembro de 2018

Chef Henrique Fogaça encerra a programação do Seminário Transformando a Gastronomia

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 19/11/2018 17:25

Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor encerra etapa regional na capital

Sebrae RS Podcast 19/11/2018 17:20

São Francisco de Assis recebe Rodada Regional para produção local

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: