Loading SEBRAE

Mais buscados: Mei SEI credito Consultoria boas Praticas

Loading SEBRAE

Startup

Estratégia

Personas: por que são o passo zero da sua estratégia?

atualizado em: 15/04/19
Ellen Carbonari

Ellen Carbonari

Semente Negócios

COMPARTILHE
Você precisa compreender como suas personas se comportam em cada etapa. Assim, decisões estratégicas podem ser tomadas baseadas em dados

Saber quem são suas personas é fundamental para o desenvolvimento do produto/serviço, para o marketing, para o processo de venda e, ainda, para a retenção de seus clientes. Você precisa compreender como suas personas se comportam em cada etapa. Assim, decisões estratégicas podem ser tomadas baseadas em dados e não em “achologias”.

O que são personas?

As personas são a representação de clientes ideais; ao fazer sua descrição, é importante apresentar dados demográficos como idade, gênero, localização, escolaridade, estado civil, mas também hábitos, comportamentos e preferências de consumo. Busque conhecer histórias pessoais, motivações, desafios e preocupações que rondam suas personas. Fazendo as perguntas certas, este processo será estimulante, criativo e desafiador.

Dica: saia do prédio! Procure falar – de fato – com aquele/aquela que seria seu cliente ideal. Perceba o que engaja e o que não engaja essa pessoa e quais suas principais preocupações.

Um exemplo de desenvolvimento de personas:

  • Público-alvo: gestores de empresas de porte médio e grande, já reconhecidas pelo mercado, que necessitam de assessoria de comunicação para chegar à liderança de vendas de um produto/serviço ou lançar novo produto.
  • Persona 1: Manoel, 70 anos, fundou a empresa quando tinha 35 anos. Casado, três filhos, engenheiro com grandes habilidades técnicas. Preza pela segurança; começou a perder mercado nos últimos seis anos com a chegada de novos concorrentes. Apesar de ter um perfil mais conservador de investimento, está disposto a fazer aportes altos na marca, pois o conselho administrativo decidiu que este era um importante passo estratégico.
  • Persona 2: Gabriela, 32 anos, herdou a empresa dos pais. Graduada em administração em uma universidade federal, é dinâmica, atenta às novidades e está engajada em alavancar o negócio da família. É feminista, participa de clubes de inovação e possui uma rede importante de empreendedores jovens. É insegura, pois está no seu primeiro ano como diretora e ainda busca a aprovação dos pais nas decisões-chave da empresa. Por vezes os três entram em conflito.

É possível perceber que a intenção e a jornada de compra de Manoel e Gabriela são diferentes. Provavelmente você precisará entender que papel os pais de Gabriela possuem na jornada de compra dela e deverá desenvolver estratégias que acelerem esse processo. O mesmo não será necessário com Manoel, que possivelmente apresentará outras objeções; para Manoel você possivelmente terá que comunicar seus anos de experiência de mercado e cases de sucesso.

Explore o problema!

Fazer este trabalho de exploração de personas de forma minuciosa e ativa (ou seja, ir para a rua e, de fato, entrevistar e falar com seus potenciais perfis) abre muitas portas! A primeira delas é a possibilidade de expandir o problema, ou seja, conseguir perceber a fundo o que incomoda o outro.

Uma vez que você conseguir, de maneira empática, coletar um volume considerável de dados sobre suas personas, algo mágico acontece: as opções de resolução do problema multiplicam! Por isso falamos tanto em explorar os problemas e não as soluções. Porque ao explorar problemas você abre possibilidades, não as fecha.

 

 

Ok. Mas e quem já tem um negócio em andamento?

A dica é pegar sua base de clientes e observá-la. Que perfil ou perfis você tem aí? É o perfil que você quer atender? É um perfil que viabiliza o seu negócio? Se não for, cuidado: você precisa reavaliar seu produto, repensar seu posicionamento de mercado e entender porque está atraindo o público Y quando almeja X.

Ano passado, ao avaliar a base de compradores de uma cliente observamos sete perfis. Poucos ali eram interessantes e alinhados ao posicionamento que ela almejava. Após alguns testes de hipótese, redefinimos o posicionamento da marca e partimos para a construção do mapa de empatia e aplicação de questionários exploratórios para compreender comportamentos, atitudes, influenciadores, objeções, sonhos e entraves do novo público.

No próprio processo de entrevistas surgiram os primeiros quatro novos clientes (early adopters) com faturamentos expressivos e alinhados ao novo produto!

Criadas as personas, é hora de tomar decisões estratégicas de acordo com o perfil de cada uma delas. Aqui na Semente Negócios, repetimos com frequência a seguinte frase: “Erre rápido! Corrija rápido”. Ou seja: mãos à obra, é (passada) a hora de desenhar sua persona e alinhar suas ações de acordo. Bom trabalho!

Quer saber mais?

Empresa Semente Negócios

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

18 de Maio de 2022

Espaço Varejo Now conecta startups na FBV 2022

SAIBA MAIS

 

18 de Maio de 2022

Sebrae RS leva empreendedores da Região Central do Estado à Feira Brasileira de Varejo

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 19/03/2022 14:37

Fique atento com mensagens enganosas de oferta de emprego

Sebrae RS Podcast 03/02/2022 16:30

Tendências para o varejo são apresentadas na NRF 2022

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: