Loading SEBRAE

Mais buscados: sei mei Credito consultoria Boas praticas

Loading SEBRAE

Apicultura

Gastronomia

Mel é grande aliado na cozinha, mas ainda é pouco aproveitado

atualizado em: 22/05/18
Fabiano Nichele

Fabiano Nichele

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
Enquanto na Europa o mel é considerado um rico alimento, o brasileiro acaba utilizando o produto mais como medicamento

Clique no play acima para ouvir o conteúdo!

O Brasil é um grande produtor e exportador de mel, um dos mais saudáveis e ecológicos alimentos disponíveis para consumo humano. O setor angariou mais de R$ 470 milhões em 2016. E, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), exportou mais de 24 mil toneladas naquele ano. Mas é possível crescer mais ainda, e o potencial de agregar valor ao produto é imenso. Para se ter ideia, o mel in natura chega a render US$ 4 por kg. Já o própolis verde, possível de ser produzido apenas no Brasil, pois é feito a partir do alecrim-do-campo, chega a ser vendido por US$ 100 o kg.

E com todo o potencial brasileiro e os vários sabores do mel – de acordo com cada diferente planta ou florada –, este é também um grande aliado em algo em que os brasileiros também mandam muito bem: a vasta gastronomia de norte a sul do País. Em primeiro lugar, é preciso mudar a cultura. Enquanto na Europa o mel é considerado um rico alimento, o brasileiro acaba utilizando o produto mais como medicamento. Assim, o consumo além-mar fica em 1,5 kg por pessoa ao ano, aqui não passa de 100 g per capita.

Mel é grande aliado na cozinha, mas ainda é pouco aproveitado

Mas já começa a aparecer o “mel gourmet”. Em Minas Gerais, por exemplo, um dos grandes produtores nacionais, chefs já utilizam e divulgam pratos com utilização de mel de assa-peixe, eucalipto e aroeira. No Rio Grande do Sul, já está ficando famoso o mel branco de Cambará do Sul, feito a partir da florada da árvore carne-de-vaca.

Para os apreciadores da arte gastronômica, o mel é um curinga, ele substitui o açúcar e pode até ser utilizado para engrossar caldos e caramelizar. Nos doces, vai bem, mas também dá um toque especial em pratos salgados, trazendo aquele tom agridoce tão apreciado e se combinando muito bem com especiarias.

Enfim, é um produto que, além de ser sustentável e manter vivas as grandes polinizadoras de todo tipo de alimento – as nossas parceiras abelhas –, ainda tem grande potencial de criação nas cozinhas, estejam estas em casa, estejam em restaurantes de renome.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

16 de Outubro de 2019

Rio Grande receberá primeiro Hackathon da Saúde

SAIBA MAIS

 

11 de Outubro de 2019

Alimento do futuro é destaque na Feira Anuga

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 16/10/2019 11:24

Sebrae RS realiza 1º Hackathon da Saúde em Rio Grande

Sebrae RS Podcast 11/10/2019 06:32

Mostratec tem mais de 750 projetos estudantis de ciência, inovação e tecnologia

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: