Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI MEI crédito Consultoria Boas Praticas

Loading SEBRAE

Apicultura

Destaque

RS é o principal produtor de mel há mais de uma década

atualizado em: 04/12/18
Fabiano Nichele

Fabiano Nichele

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
A apicultura no Rio Grande do Sul passa por um momento de reestabilização da cadeia produtiva, fase em que precisamos que todos os seus atores tenham o mesmo propósito

O Brasil possui características de flora e clima que, aliadas à presença da abelha africanizada, lhe conferem um potencial para a atividade apícola ainda pouco explorado. Em nosso País, as floradas silvestres têm se tornado cada vez mais importantes para o setor apícola, há muitas áreas disponíveis, o que no dá uma possibilidade muito grande em aumento de produção, que hoje é de 41.594 toneladas, e podemos duplicar ou triplicar essa produção.

A apicultura no Rio Grande do Sul passa por um momento de reestabilização da cadeia produtiva, fase em que precisamos que todos os atores da cadeia (fornecedores de insumos, apicultores, entrepostos, instituições de ensino, entidades de classe, empresas, indústria e o mercado interno e externo) tenham o mesmo propósito, ou seja, desenvolver a apicultura gaúcha. Podemos citar como exemplo deste processo de reestabilização da cadeia produtiva do mel no RS o Projeto Lei nº 27/2017 coordenado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), que instituiu o Programa Estadual de Incentivo à Apicultura e Meliponicultura (Proamelsaiba mais aqui).

RS é o principal produtor de mel há mais de uma década 1

 

Segundo dados do IBGE (2017) o Rio Grande do Sul possui uma produção de 6.318 toneladas, representando 15% da produção do País e o colocando como o principal produtor nacional há mais de uma década. A produção de mel está presente em todo o Estado e detém um grande potencial apícola nas regiões da Serra, Norte, Noroeste, Planalto e Centro, até a metade Sul de seu território.

Cenário estadual:

  • 484 mil colmeias
  • 37 mil apicultores
  • Produtividade média: 18 kg / colmeia
  • Consumo per capta: 4 vezes superior à média nacional
  • Manejo inadequado do pasto apícola
  • Falta de padronização na difusão de tecnologias
  • Pouca agregação de valor na produção, devido à pouca diferenciação de produtos

O atual momento exige do apicultor uma mudança de cultura, entendendo a importância da sua profissionalização no que diz respeito à gestão do seu negócio e à utilização de novas tecnologias, passando a ter um comportamento de empresário rural e tratando a apicultura com uma visão de negócio.

Dentro de uma perspectiva de profissionalização dos apicultores o Programa Juntos para Competir (Farsul – Senar – Sebrae) elaborou uma estratégia para fomentar a cadeia produtiva do segmento de apicultura no RS, priorizando a estruturação produtiva e a consolidação comercial, com a finalidade de criar condições para o desenvolvimento da “CADEIA APÍCOLA DO RS”.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

17 de Junho de 2019

Mercopar 2019: ainda há espaços para expositores

SAIBA MAIS

 

17 de Junho de 2019

RS tem 3º maior índice de donos de negócios formalizados

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 14/06/2019 19:47

Ainda dá tempo de ser expositor na Mercopar 2019

Sebrae RS Podcast 14/06/2019 19:46

Programação Neurolinguística é tema de palestra on-line

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: