Loading SEBRAE

Mais buscados: Sei mei crédito CONSULTORIA Boas praticas

Loading SEBRAE

Leite e Derivados

Processos

Qual o melhor modelo de produção de leite?

atualizado em: 13/09/18
Ana Carolina Cittolin

Ana Carolina Cittolin

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
O sistema de produção a ser escolhido depende de uma série de fatores, que devem ser levados em consideração por produtores e técnicos

Essa discussão sempre vem à tona em todos os fóruns da pecuária leiteira. Afinal, qual é o melhor modelo: produção a pasto, semiconfinamento, free stall ou compost barn? Entre tantos sistemas, minha resposta é: o melhor é o que se adapta plenamente à realidade do produtor e traz o melhor resultado diante dessa realidade. Não existe receita pronta, as propriedades não são iguais, as pessoas não são iguais. O sistema de produção a ser escolhido depende de uma série de fatores. Produtores e técnicos têm que levar esses fatores em consideração na avaliação do sistema a ser implantado.

Temos algumas questões importantes hoje que seguirão “perseguindo” o produtor de leite no futuro. A margem mínima de produção terá que ser cada vez maior para cobrir os custos. O preço continuará sendo pressionado pelo mercado, restringindo as margens. Esses dois fatores obrigam o produtor a ser mais eficiente se quiser seguir na atividade. Independente do sistema escolhido, a eficiência é que determinará quem fica e quem segue na produção de leite.

A alimentação dos animais é o item que mais pesa no custo de produção do leite. O produtor precisa estar seguro de que o valor recebido por sua produção irá cobrir essa e outras despesas e deixar margem de lucro. Um cálculo muito importante na alimentação animal é a conversão da alimentação em litros de leite. É importante afinar bem a dieta dos animais para não haver desperdício de nutrientes. Essa é uma conta que poucos produtores fazem e é de grande importância na gestão da propriedade.

Qual o melhor modelo de produção de leite?

A disponibilidade de mão-de-obra pode ser um fator limitante na escolha do sistema produtivo. Para um pequeno e até médio produtor é importante saber até quanto se pode gastar com contratação de terceiros. Devemos ter em mente que para se ter pessoas qualificadas e comprometidas a remuneração delas deve ser compatível com esse grau de exigência. Não devemos esquecer de que mesmo as pessoas da família devem ser remuneradas pelo seu trabalho na propriedade. Dessa forma, investimentos em automação de sistemas e módulos produtivos adequados para que duas pessoas possam conduzi-lo parecem ser uma boa alternativa para o futuro.

Antes de mudar o sistema produtivo da sua propriedade, analise todos os pontos, coloque no papel, reflita. Busque a opinião de profissionais isentos, aqueles que não têm interesse em vender nada a você, a não ser conhecimento para seu sucesso. Não tem como dar errado.

 

Veja também:

[Vídeo] Bovinocultura de leite – Infraestrutura

A websérie Novo Agronegócio destina-se a produtores rurais que buscam diversificar a produção pelo ingresso em novas atividades do agronegócio. Confira o vídeo apresentado por especialista, que aborda a temática de infraestrutura.

ACESSE AGORA

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Leite e Derivados

Produção

Aumento de produtividade na prática

Leite e Derivados

Recursos Humanos

O impacto da mão de obra na produção de leite

Notícias

14 de Novembro de 2019

Sebrae RS e Sicredi assinam convênio para incentivar empreendedorismo

SAIBA MAIS

 

14 de Novembro de 2019

Vinte e sete empresas participam da Estação Moda RS na Feira Zero Grau, em Gramado

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 14/11/2019 16:53

Caxias do Sul recebe seminário Junta Digital do Sebrae-RS

Sebrae RS Podcast 14/11/2019 16:48

Sebrae RS terá estande coletivo de moda na feira Zero Grau, em Gramado

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: