Loading SEBRAE

Mais buscados: sei mei CREDITO CONSULTORIA boas praticas

Loading SEBRAE

Leite e Derivados

Mercado

Tendências para o leite sul brasileiro

05/07/18
Ana Carolina Cittolin

Ana Carolina Cittolin

Gerência Setorial do Agronegócio

COMPARTILHE
Exportação de leite não é mais tendência, é uma necessidade que já está na porta da indústria

No início de mês de maio aconteceu em Chapecó, Santa Catarina, o Interleite Sul. O evento, que já é consolidado no setor, discutiu a realidade e as tendências para a produção de leite no Sul do Brasil. Alguns recados foram dados, e é importante discutirmos eles.

Exportação de leite

Não é mais tendência, é uma necessidade que já está na porta da indústria. Não podemos ser totalmente dependentes do consumo interno. As previsões otimistas de aumento do consumo estão sendo derrubadas pela crise econômica que estamos vivendo. O consumidor está comprando o básico e deixando de consumir o que não é essencial. O que precisa ser feito para exportarmos? Primeiro, o básico: leite com baixos índices de CCS e CBT. Não estou falando de atender à legislação, mas de ir além dela. Precisamos ter índices microbiológicos comparáveis aos países exportadores. Simples assim. Segundo, o mais complexo: melhorar nosso índice de sólidos totais (proteína e gordura). A exportação de leite se dá, principalmente, via leite em pó. Quanto mais sólidos o leite tiver, maior o rendimento do leite em pó e de outros derivados.

Tendências para o leite sul brasileiro 1

Outro recado: dinheiro no bolso

Não importa o sistema produtivo, a raça dos animais ou qualquer outra preferência. O que importa é quanto dinheiro o produtor coloca no bolso no fim do mês. Para avaliar isso, alguns indicadores devem ser controlados de perto pelo produtor. Entre eles: a produção de leite por hectare no ano e a porcentagem de vacas em lactação no rebanho total. Esses dois indicadores são consenso entre os técnicos. Se eles estiverem ajustados, a propriedade deve estar ganhando dinheiro. Claro que outros indicadores também influenciam no resultado.

No próximo artigo falaremos mais sobre esses dois indicadores. Enquanto isso, analise-os. São fáceis de calcular. Para o primeiro, é só dividir a produção total pelo número de hectares (você pode fazer isso pela produção do mês ou do ano). O segundo, basta dividir o número de vacas em lactação pelo total do rebanho e multiplicar por cem. Calcule, analise, e mês que vem falamos mais sobre eles.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

10 de Outubro de 2018

Empretec voltado para startups abre vagas em Santa Maria

SAIBA MAIS

 

09 de Outubro de 2018

Conhecimento sobre Marketing e Vendas

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 11/10/2018 14:12

Erechim recebe a terceira edição do Desafio de Moda

Sebrae RS Podcast 11/10/2018 14:11

Sebrae promove palestra sobre vendas em Erechim

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: