Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI MEI Credito Consultoria Boas praticas

Loading SEBRAE

Economia Digital

Negócios

Internacionalizar para crescer e se sustentar

31/10/18
Debora Chagas

Debora Chagas

Coordenadora Estadual da Startups e Economia Digital do SEBRAE RS

COMPARTILHE
Um processo de internacionalização com chances de sucesso tem que partir de um plano consistente e atento a detalhes do mercado visado

A era do avanço tecnológico das últimas décadas ocasionou uma verdadeira rede de integração não somente de pessoas, mas também de mercado. Tanto o desenvolvimento de meios de transporte rápidos e eficientes como também a evolução dos meios de comunicação experimentada nos últimos anos criaram um ambiente propício para uma maior interação entre organizações ao redor do globo. Isso criou um terreno fértil para expansão de negócios e internacionalização de empresas, que passaram a ver grande perspectiva de crescimento ao romper as barreiras de seu mercado local e atingir mais consumidores de outas partes do mundo. O que até poucos anos atrás era inviável passou a ser possível através de um simples clique, e até mesmo empresas pequeno porte passaram a vislumbrar mercados antes tidos como inatingíveis.

Nessa conjuntura, se destacam as empresas de Tecnologia da Informação (TI). Isso porque, se os meios de comunicação exercem papel essencial nessa integração de mercados, as empresas que trabalham com a tecnologia desses meios passam a ter uma função primordial e disputada nesse cenário comercial. Toda essa importância traz visibilidade e demanda para esse setor, mas também muita competitividade. Para uma empresa de TI se sobressair não basta mais apenas eficiência operacional, agora isso é apenas o começo, sendo necessário um diferencial. Esse desafio impulsiona as empresas dessa área a criarem estratégias que permitam seu crescimento e garantam a sustentabilidade de suas operações a longo prazo.

Internacionalizar para crescer e se sustentar

É nesse contexto que se torna importante para essas organizações a internacionalização, porque assim se abre todo um leque de novos mercados, às vezes mais atrativos e com maior escala de negócios do que o local. Além disso, a empresa de TI que ultrapassa os limites de sua terra natal não somente amplia sua participação em mercados-alvos, como também qualifica toda sua rede gerencial e operacional. Pois para exportar de forma competitiva a empresa deve investir em fatores de qualidade, como pessoal altamente qualificado. As empresas com grande atuação internacional possuem um alto contingente de empregados com nível superior e pós-graduação, além de grande cooperação tecnológica com instituições de ensino superior e institutos de pesquisa.

Um processo de internacionalização com chances de sucesso tem que partir de um plano consistente e atento a detalhes do mercado visado. Mais do que pesquisar locais estratégicos com grande público-alvo para seus produtos e serviços, os empreendedores que almejam internacionalizar seus negócios devem pesquisar características culturais dos países onde pretendem expandir as atividades das empresas. Costumes sociais e corporativos do local devem ser levados em conta na criação de conteúdo, nas relações com clientes e parceiros e na hora de promover o produto.

Existem empresas de TI no Brasil que já atingiram sucesso nessa empreitada e que mostram que é possível se expandir no mercado internacional. Algumas passaram até a contar com escritórios nos Estados Unidos, entre elas Módulo, Apdata, STA Holding, PHDSoft, Reddrummer e FiberWorks.

Vale destacar a trajetória da Stefanini IT Solutions, 5ª empresa brasileira mais internacionalizada no Ranking FDC das Multinacionais Brasileiras de 2017, divulgado pela Fundação Dom Cabral. Ela foi fundada em 1987 e iniciou seu processo de internacionalização em 1996, estando presente hoje em 40 países, desde Estados Unidos até a Índia. Com diferenciais competitivos baseados na proximidade com o cliente, ela se expandiu rapidamente no exterior. Por meio de fusões, aquisições e joint ventures, a multinacional tem investido para crescer ainda mais. Mercado para isso não falta, e o empreendedor da área de TI que estiver disposto a pesquisar e investir tem grandes chances de crescer e garantir mais longevidade.

 

Veja também:

[Infográfico]

O que você precisa saber sobre marketing digital para redes de cooperação

Compreenda os principais tipos de marketing digital para redes de cooperação e saiba como produzir conteúdo para o seu negócio.

ACESSE

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

14 de Novembro de 2018

Gaúchos participam da Feira Medica 2018, na Alemanha

SAIBA MAIS

 

14 de Novembro de 2018

Santa Cruz do Sul recebe curso Líder Coach

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 14/11/2018 11:56

Insight 2018 marca a semana global do empreendedorismo no RS

Sebrae RS Podcast 13/11/2018 09:50

Lajeado recebe palestra para incentivar empresários locais

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: