Loading SEBRAE

Mais buscados: sei MEI Credito consultoria BOAS PRATICAS

Loading SEBRAE

Horticultura

Processos

Boas Práticas Agrícolas: vantajosas para o produtor, excelentes para o consumidor

02/04/18
Dr. Jean Carlos Budke

Dr. Jean Carlos Budke

Biólogo da FAU

COMPARTILHE
As BPAs têm a finalidade de conduzir a propriedade a produzir alimentos de forma segura para o produtor, o trabalhador, o meio ambiente e os demais atores vinculados à cadeia

Todos sabemos da importância em consumirmos frutas e verduras, além de legumes e demais alimentos ricos em fibras. Nosso organismo agradece, funcionando cada vez melhor. A garantia de qualidade desses produtos surge lá no campo, desde o momento em que o agricultor está semeando o solo, irrigando as hortaliças ou colhendo as frutas. Dessa forma, todas as atividades envolvidas no processo produtivo podem refletir na melhoria dos aspectos nutricionais e da sanidade de frutas e hortaliças.

As Boas Práticas Agrícolas (BPAs) têm sido desenvolvidas e implantadas em diversas cadeias produtivas e, não bastassem as exigências intrínsecas vinculadas à inocuidade dos alimentos (não serem prejudiciais), há um fator decisivo que tem contribuído para a melhoria da qualidade. O consumidor está cada dia mais exigente. Isso é percebido no supermercado, na feira e demais locais de venda, onde a aparência fornece as pistas necessárias para o consumidor decidir levar ou não um produto. Já em casa, na hora de servir, cor, sabor e textura serão aspectos importantes para tornar este consumidor fã de um tipo de hortaliça, por exemplo.

Que aspectos são abrangidos pelas BPAs? Desde os cuidados com a saúde, segurança e bem-estar do trabalhador, passando pela qualidade que a água deve ter para irrigação ou então dos cuidados com armazenagem, transporte ou higiene durante uma colheita, as boas práticas envolvem todos os aspectos da produção do alimento. Entre os pontos fortes, destacam-se ainda o período de carência que deve ser respeitado entre aplicação de insumos e a colheita, os aspectos ambientais (cuidado com os resíduos, efluentes e limpeza da propriedade), o controle de doenças e vetores de contaminação e, finalmente, o registro de todas essas informações para dar suporte à rastreabilidade do produto que chega ao consumidor.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Horticultura

Projeção de Mercado

Safra de tomate no RS atinge 115 mil toneladas

Notícias

16 de Agosto de 2018

Arena da Inovação: primeira vez no Salão do Empreendedor

SAIBA MAIS

 

16 de Agosto de 2018

Sebrae RS promove palestra online sobre investidor anjo

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 16/08/2018 17:52

Arena de Inovação leva startups do agronegócio para a Expointer

Sebrae RS Podcast 16/08/2018 14:45

Série Gestão – Finanças

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: