Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI mei CREDITO Consultoria Boas Praticas

Loading SEBRAE

Metalmecânico

Setor metalmecânico

Indústria 4.0 ao alcance das mãos

10/01/17
Luis Guilherme Menezes

Luis Guilherme Menezes

Gerência Setorial da Indústria

COMPARTILHE
Muitas empresas desconhecem que já têm na mão os requisitos necessários para aproveitar o que há de melhor na Indústria 4.0

Homens e máquinas trabalhando em sintonia para melhorar o processo de fabricação, aumentando a produtividade e reduzindo o desperdício nas indústrias. Simples, assim, é o conceito da tão comentada Indústria 4.0, termo que surgiu na Alemanha e rapidamente se espalhou pelo mundo.

O setor metal-mecânico é um dos que mais tem buscado acompanhar a revolução nos processos de manufatura ao eliminar os limites entre os mundos digital e físico e, ao mesmo tempo, preocupando-se com o desperdício e a melhor utilização dos recursos naturais.

Muitas empresas desconhecem que já têm na mão os requisitos necessários para aproveitar o que há de melhor na Indústria 4.0. Não se trata de automatizar todos os processos, mas, em grande parte das vezes, utilizar a tecnologia que já está disponível na fábrica para aplicá-la da melhor forma possível, dica que vale para todos os portes de empresas, explica Rovanir Baungartner, gerente de Inovação e Tecnologia do Senai-RS.

Contar com mão de obra qualificada é essencial neste processo, por isso a mão obra para Indústria 4.0 precisa especialização e treinamento – diz Hernane Cauduro, vice-presidente da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos no Rio Grande do Sul (ABIMAQ-RS).

42_metalmecanico_industria-4-0_840x415

Aproveitar as ferramentas disponíveis significa, por exemplo, contar com trabalhadores que saibam acompanhar a manutenção de equipamentos por meio de sensores e, assim, fazê-los durar o dobro do tempo. O próximo passo envolve a aplicação mais voltada ao desenvolvimento de produtos e novos modelos de negócios – acredita Luis Guilherme Menezes, da Gerência Setorial da Indústria do SEBRAE RS.

Entre os benefícios, Menezes aponta a redução de custos, economia de energia, aumento da segurança, conservação ambiental, redução de erros, fim do desperdício, transparência nos negócios, personalização e escala na produção, além de uma melhor qualidade de vida aos trabalhadores.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

22 de Junho de 2018

Arte no espaço Ágape, em Pelotas

SAIBA MAIS

 

22 de Junho de 2018

Mercopar já está com 70% dos espaços reservados

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 21/06/2018 18:01

Inscrições abertas para o Startup RS Digital

Sebrae RS Podcast 19/06/2018 16:08

Lajeado terá evento sobre gerenciamento de atestados em empresas

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: