Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI Mei Credito Consultoria boas praticas

Loading SEBRAE

Empreendedorismo

Empreendedorismo

A arte de junto empreender

12/06/17
SEBRAE RS

SEBRAE RS

Redação

COMPARTILHE
Quem empreende com o cônjuge tende a compreender melhor a rotina e os problemas do parceiro

Todo empreendedor sabe que manter uma empresa depende de tempo e dedicação, como em um relacionamento. Por isso, às vezes, o melhor parceiro para iniciar um empreendimento pode ser aquele com quem se divide a vida. Histórias de casais que estão unidos também no mundo dos negócios fazem parte do dia a dia do SEBRAE RS.

Juntos há mais de nove anos, Maicon Ribeiro Esteves e Daiane Malgarin perceberam que a rotina era um dos causadores de discussões e de desgastes em sua convivência e, por isso, buscaram uma forma divertida e inovadora de apimentar as coisas. Logo passaram a divulgar o Adeus Rotina, uma caixa com produtos eróticos, uma revista e outros brindes, para um clube de assinantes.

Daiane explica que trabalhar diariamente com o seu parceiro é um desafio. “Nessa hora é preciso ser muito regrado nas contas, porque não tem o outro para garantir se o mês não for bom. Em compensação, ninguém vai te entender melhor do que ele. Até as ideias se alinham mais do que se fosse um sócio normal”, avalia.

Quem empreende com o cônjuge tende a compreender melhor a rotina e os problemas do parceiro

Parceria também é o que mantém a marca de confecções Chikatual em alta. Há 22 anos no mercado, a empresa familiar chegou às mãos do casal Felipe Besenti Pereira e Vivi Petrarca em 2011. Juntos, cuidam da gestão da confecção, mas ele fica na fábrica e ela, além de atuar diretamente com os revendedores na entrega dos produtos, também é a modelo da marca.

Para ele, a melhor parte de ter a esposa ao lado é a compreensão do “monotema” do empreendedor. “Todo pequeno empresário respira e vive a sua empresa 24 horas por dia e é bom ter alguém ao seu lado que entenda isso. Quando tenho de ficar na fábrica até tarde por qualquer que seja o motivo, ou se a sessão de fotos dela atrasa, ou ainda se temos de sacrificar o final de semana para ir a uma feira, os dois sabem que é pelo bem maior e não tem atrito”, explica.

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

13 de Novembro de 2018

Um negócio chamado saúde

SAIBA MAIS

 

13 de Novembro de 2018

“Não existe cidade burra, existe gestão burra”, diz Cláudio Nascimento

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 13/11/2018 09:50

Lajeado recebe palestra para incentivar empresários locais

Sebrae RS Podcast 09/11/2018 17:49

Seminário discute futuro de Alimentos e Bebidas

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: