Loading SEBRAE

Mais buscados: mei sei Credito consultoria Boas praticas

Loading SEBRAE

Marketing e Vendas

Covid-19

A importância de parcerias com influenciadores em meio à crise

atualizado em: 02/04/20
Ivane Fávero

Ivane Fávero

Presidente da Aenotur e Líder do Convivium Slow Food Primeira Colônia Italiana

COMPARTILHE
É importante identificar influenciadores com posicionamentos de ideias e geográfico que se comuniquem com o perfil de seus clientes efetivos e potenciais

Toda crise é uma oportunidade de mudança, mas é necessário orientar esta mudança para o desenvolvimento sustentável. Uma das estratégias, em tempos de novo coronavírus (Covid-19), é utilizar novas formas de promoção. Um aprendizado que perdurará para além deste momento crítico. Sabemos do alcance dos influenciadores digitais, e, com a mudança de cenário e a crise pela qual estamos passando, temos que buscar novas formas de nos comunicar por meio destes profissionais.

Vamos apresentar algumas estratégias e alguns bons casos de trabalho em parceria com empresas e influenciadores, visando estabelecer um vínculo com seu cliente num período crítico, e, se for o caso, fomentar o comércio eletrônico, fazendo chegar conforto à casa das pessoas.

Identifique os influenciadores adequados

Primeiramente, é importante identificar os influenciadores que possuem um posicionamento de ideias e também geográfico que se comuniquem com o perfil dos seus clientes efetivos e potenciais.

Erroneamente, algumas empresas contratam ou fazem parceria com influenciadores digitais avaliando somente o número de seguidores que eles possuem, sem avaliar o mais importante, ou seja, o perfil de público que atinge e o seu nível de engajamento.

Para exemplificar, cito o caso de uma vinícola que fez parceria com uma instagrammer que aborda o universo fitness, sendo que a mesma nunca falou de vinhos e nem seu público manifestava qualquer interesse por este tema.

As categorias de influenciadores

Importante entender, ainda, que há influenciadores nano (até 5 mil seguidores), micro (de 5 mil a 30 mil seguidores), power (de 30 mil a 500 mil) e celebrity (acima de 500 mil). Hoje se percebe que investir em um nano, além de custar muito menos, pode trazer muito mais retorno, sempre a depender de seu público.

Duração da visibilidade

Além disso, é importante perceber a duração da visibilidade de um post nas diferentes mídias, como, por exemplo: Facebook – 5 horas; Instagram – 21 horas; Blog – 2 anos. Assim, defina se quer uma comunicação “expressa”, de uma promoção diária, por exemplo, ou se prefere um conteúdo perene, onde se faz necessária a parceria com blogueiros que, de fato, tenham blog (e não o sejam somente na denominação). Também avalie se os posts desse blog aparecem nas primeiras páginas do Google, demonstrando que ele faz um bom trabalho de posicionamento e conteúdo.

Saiba que há algumas entidades de blogueiros, onde estes já passam por uma avaliação, como a Rede Brasileira de Blogueiros de Viagens – RBBV (https://rbbv.com.br/) e empresas que unem esses profissionais, como o RSBloguers (http://rsbloggers.com/). Também lembre-se dos influenciadores que já falaram de sua empresa.

Programas de subsídios

Importante saber que redes como o próprio Facebook, de Mark Zuckerberg, lançou um grande programa de subsídios para pequenas empresas afetadas pela crise do coronavírus, com US$ 100 milhões de investimento. Você também pode se candidatar. Mas vale perceber que eles entendem que uma forma de apoiar é seguir promovendo, com empatia. Aí entra o papel dos influenciadores digitais.

Atuar no mundo virtual

Os empresários já devem ter dedicado os primeiros dias de crise e portas fechadas (ou sob controle) para entender as novas determinações dos governos, negociar prazos com fornecedores, reduzir custos, decidir a atuação e remuneração da equipe, entre outros aspectos emergentes. Agora é momento de focar no futuro e buscar soluções para garantir a sustentabilidade da empresa.

Uma das formas é atuar no mundo virtual, se possível com delivery e/ou take away, com vendas online e com a presença virtual da marca, promovendo empatia. Afinal, pequenas empresas têm menos estrutura para aguentar momentos de crise e é legítimo que façam campanhas estimulando o consumo local e a manutenção dos negócios.

É importante manter o interesse por sua empresa para que, quando superada esta pandemia, possa recuperar as conquistas e seguir crescendo. Será importante voltar a mobilizar consumidores, valorizando “o que é nosso”, com orgulho pela superação. Os clientes lembrarão dos que estiveram ao lado deles, dos que tornaram este período de isolamento social ou de quarentena menos dolorido. Lembrarão dos que contribuíram, sem oportunismo, mas com responsabilidade social, para que mais pessoas ficassem salvas.

SAIBA MAIS

Acesse aqui vídeo gratuito com mais dicas e informações sobre esse tema.

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Empreendedorismo

Sou MEI. E agora?

Notícias

01 de Junho de 2020

Compilado de medidas para ajudar os empreendedores em tempos de Coronavírus

SAIBA MAIS

 

01 de Junho de 2020

Decretos, Normas e Leis que podem impactar os Empreendedores em tempos de Coronavírus

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 25/05/2020 13:45

Nota fiscal eletrônica facilita a vida do MEI mas emissão requer cuidados

Sebrae RS Podcast 25/05/2020 13:00

Sebrae RS retoma atendimento nas unidades de Porto Alegre e Gravataí

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: