Loading SEBRAE

Mais buscados: sei MEI crédito CONSULTORIA boas Praticas

Loading SEBRAE

Empreendedorismo

MEI

Gestão de finanças para quem é microempreendedor multitarefa

atualizado em: 24/09/19
Miriam de Lourdes Menezes da Silva

Miriam de Lourdes Menezes da Silva

Gerência de Soluções

COMPARTILHE
Todo MEI sabe que a natureza de seu negócio é multitarefa. Ou seja, é o próprio empreendedor que tem que pensar e executar quase todas as atribuições

Todo microempreendedor individual sabe que a natureza de seu negócio é multitarefa. Ou seja, é o próprio empreendedor que tem que pensar e executar quase todas as atribuições para manter o negócio funcionando: produção, atendimento, estoques e, principalmente, finanças, pois esta é preponderante para ter bons resultados e sustentabilidade no empreendimento.

Algumas dicas básicas para quem é MEI e quer ter uma organização financeira são:

Separe o dinheiro da empresa de seu dinheiro pessoal

É muito comum o microempreendedor misturar as contas pessoais com as da empresa. Normalmente isso acaba acarretando saques da conta da empresa para pagamento de despesas pessoais, descapitalizando o empreendimento e trazendo um cenário financeiro prejudicial para o proprietário.

Cuidado com o capital de giro

Fique atento, pois é preciso manter sempre um capital de giro na conta da empresa para poder arcar com despesas e com as próprias atividades operacionais do negócio.

Atenção aos impostos

Não esqueça nem deixe de pagar impostos. Além de gerarem dívida não programada futuramente, impostos não pagos também podem trazer problemas para o funcionamento da empresa.

Para um microempreendedor individual, impostos são arrecadados de modo unificado pelo Simples Nacional, e há isenção de tributos federais, como Imposto de Renda, PIS, Cofins e CSLL. Uma vez formalizado, você vai pagar mensalmente o Documento de Arrecadação Mensal do Simples Nacional (DAS), cujo valor é fixo. O cálculo considera R$ 5 de ISSQN se a atividade for prestação de serviços; R$ 1 de ICMS, caso o trabalho seja de indústria ou comércio; com R$ 5% do salário mínimo para o INSS.

Outras obrigações do microempreendedor individual

  • Pagamento da guia DAS;
  • Emissão de relatório mensal com as receitas da empresa, para simplificar o controle fiscal;
  • Emissão de notas fiscais de vendas e prestação de serviços para outras empresas;
  • Prestação de informações do funcionário – guia do FGTS – e informação à Previdência Social.

Pagamento de taxas

Pode ser feito virtualmente e até agendado em débito automático. Caso haja algum atrasado, você pode parcelar o débito. O MEI precisa também apresentar o DASN-Simei, que é a Declaração Anual de Faturamento. Por ela, o microempreendedor informa o rendimento bruto obtido no período.

Saiba mais

Quer saber mais sobre o tema? O Sebrae RS tem dois e-books perfeitos para você se aprofundar:

“Como administrar um pequeno negócio?”

“Como controlar o fluxo de caixa?”

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Empreendedorismo

Planejamento

Como modelar um negócio inovador

Notícias

11 de Outubro de 2019

Alimento do futuro é destaque na Feira Anuga

SAIBA MAIS

 

09 de Outubro de 2019

Rio Grande do Sul é um dos vencedores do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 11/10/2019 06:32

Mostratec tem mais de 750 projetos estudantis de ciência, inovação e tecnologia

Sebrae RS Podcast 09/10/2019 16:35

Inovação e tecnologia em saúde são tema de evento em Caxias do Sul

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: