Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI MEi Credito consultoria Boas praticas

Loading SEBRAE

Histórias que Inspiram

Inovação

Mantoflex é pioneira na fabricação de TPU no Brasil

atualizado em: 04/10/19
SEBRAE RS

SEBRAE RS

Redação

COMPARTILHE
Empresa participou do Edital SEBRAE de Inovação e hoje tem faturamento mensal superior a R$ 75 mil

O que capinhas de celular, solas de calçados, revestimentos de cabos elétricos e identificadores de animais têm em comum? Todos são feitos de poliuretano termoplástico (TPU). Por mais comum que esse tipo de plástico possa ser, a primeira empresa de fabricação de TPU com tecnologia 100% brasileira só foi surgir em 2016, no Rio Grande do Sul, com o nome de Mantoflex. Atualmente, a empresa, localizada em Caxias do Sul, produz 30 toneladas de TPU por mês e pretende dobrar esse número até 2020.

Mantoflex é pioneira na fabricação de TPU no Brasil

A Mantoflex começou a ser pensada em 2008 pelos gestores de projetos da Mantova, empresa gaúcha que fabrica tubos plásticos extrusados feitos de TPU. Na época, a Mantova precisava de uma fonte de TPU de alto desempenho. Após oito anos de muita pesquisa e desenvolvimento, envolvendo universidades e profissionais qualificados, a Mantoflex foi inaugurada e começou a produzir o material para a Mantova. Porém, foi apenas em setembro de 2018 que a Mantoflex fabricou o primeiro produto para mercado externo. Das 30 toneladas produzidas mensalmente, 20 são destinadas à Mantova e 10 são para outras aplicações do mercado.

Desde que a Mantoflex começou a produzir TPU para clientes externos, passou a contar com um faturamento mensal de cerca de R$ 75 mil vindo desse mercado. A ideia, segundo o gerente de projetos da Mantova, Juliano Ernzen, é que a empresa possa aumentar a escala de produção e destinar mais de 50% dos produtos fabricados para o mercado externo até o ano que vem. As duas empresas ainda trabalham juntas e dividem alguns setores como o financeiro e o administrativo, mas o plano é que, em um futuro próximo, a Mantoflex possa se separar e seguir sendo uma fonte de qualidade de TPU para o mercado brasileiro.

Durante os oito anos de pesquisa, a Mantoflex participou de diversos editais de desenvolvimento. Entre eles, o Edital SEBRAE de Inovação. De acordo com o gestor de projetos de inovação do Sebrae RS Gustavo Moreira o edital, que iniciou em 2016 e foi finalizado em setembro deste ano, tinha como objetivo apoiar projetos de inovação com potencial de impacto e de crescimento. Juliano Ernzen acredita que se não fosse pelos editais, a Mantoflex não existiria. “Os editais ajudaram a viabilizar a ideia de trazer essa tecnologia para o Brasil e ter domínio dela para que ela possa se tornar um produto de desenvolvimento a preço competitivo, fomentando novos produtos e novas oportunidades”, complementa Ernzen.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Empreendedorismo

Planejamento

Como modelar um negócio inovador

Notícias

16 de Outubro de 2019

Rio Grande receberá primeiro Hackathon da Saúde

SAIBA MAIS

 

11 de Outubro de 2019

Alimento do futuro é destaque na Feira Anuga

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 16/10/2019 11:24

Sebrae RS realiza 1º Hackathon da Saúde em Rio Grande

Sebrae RS Podcast 11/10/2019 06:32

Mostratec tem mais de 750 projetos estudantis de ciência, inovação e tecnologia

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: