Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI mei Credito Consultoria Boas Praticas

Loading SEBRAE

Empreendedorismo

Pesquisa GEM

Oportunidade ou necessidade?

20/11/17
Ivandro Rosa de Moraes

Ivandro Rosa de Moraes

Gerência de Soluções

COMPARTILHE
“No Rio Grande do Sul, para cada negócio criado por necessidade foram estruturados dois por oportunidade"

Empreendedores por oportunidade identificam uma chance de negócio ou um nicho de mercado e decidem empreender mesmo possuindo alternativas correntes de emprego e renda. Essa classificação é baseada no Relatório de Competitividade Global (Global Competitiveness Report), publicação do Fórum Econômico Mundial.

Com diferente motivação, os empreendedores por necessidade decidem empreender por não possuírem melhores alternativas de emprego e renda, abrindo um negócio com a finalidade de gerar rendimentos visando basicamente a sua subsistência e de suas famílias.

Países com baixo PIB per capita, pouco dinâmicos e onde a oferta de empregos assalariados é incipiente tendem a apresentar uma elevada taxa de empreendedorismo inicial por necessidade.

Portrait of a mature man working in a bicycle repair shop

Já nos países com mercados internos diversificados e dinâmicos, onde a oferta de empregos assalariados é expressiva ou que contam com uma rede de proteção social (seguro-desemprego, sistema de previdência social, etc.) fortemente estruturada e com maior potencial de inovação de bens e serviços tendem a apresentar taxas de empreendedorismo inicial por oportunidade relativamente mais altas.

A boa notícia é que, segundo a pesquisa GEM, o empreendedorismo por necessidade, que está relacionado a falta de opção de trabalho e renda, cedeu espaço para o empreendedorismo por oportunidade.

Conforme dados levantados na GEM, boa parte dos novos empreendedores brasileiros estão abrindo seus negócios por vislumbrarem uma oportunidade, e não somente pela falta de opção de renda.

No Rio Grande do Sul o cenário é mais motivador ainda pois observa-se, em relação ao Brasil, uma proporção ainda maior de empreendedorismo por oportunidade, 66,7% (RS) e 57,4% (BR).

Minha ideia aqui é extrapolar um pouco esta classificação. Como, o empreendedor pode (e deve) transformar uma necessidade em oportunidade?

Acredito muito que perguntas bem-feitas são melhores que respostas prontas na maioria das vezes.

Pensando nesta lógica, vou listar algumas questões fundamentais que todos que estão pensando em abrir um negócio deveriam considerar:

  • Qual é o meu conhecimento sobre o negócio que pretendo abrir?
  • Quanto pesquisei sobre o setor onde pretendo atuar (concorrentes, principais problemas, o que deu certo e que não funcionou, etc.)
  • Qual o problema ou dor que minha ideia resolverá?
  • Minha ideia foi validada apenas com familiares ou sai para a rua conversar com prováveis clientes?
  • Será que ninguém nunca pensou nisso antes?
  • Minha estrutura financeira permite que eu fique quanto tempo sem ter retorno financeiro do empreendimento?
  • O quanto conseguirei me dedicar a esta ideia e depois que a empresa estiver a todo vapor?

Quer saber mais sobre Empreendedorismo? ACESSE

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Veja Mais

Leis e Normas

ICMS e Substituição Tributária

Sua empresa está pagando mais tributos do que deveria?

Empreendedorismo

Primeiros Passos

Empreendedorismo que transforma

Notícias

15 de Fevereiro de 2019

Sebrae RS terá estande coletivo na Expodireto Cotrijal 2019

SAIBA MAIS

 

14 de Fevereiro de 2019

Nova edição do Empretec chega a Rio Grande

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 19/02/2019 11:33

Quatro MPEs de Pelotas e Rio Grande são selecionadas para Prêmio de Inovação

Sebrae RS Podcast 18/02/2019 12:23

Sebrae RS fará oficinas de degustação de vinhos, espumantes e sucos na Festa Nacional da Uva

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: