Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI Mei Credito Consultoria Boas praticas

Loading SEBRAE

Economia Criativa

Novo modo de empreender

Transformado em “hub criativo”, Marquise 51 sintoniza mercado cultural do RS à cena global

10/08/17
Amanda Paim

Amanda Paim

Coordenadora Estadual da Economia Criativa e Turismo do SEBRAE RS

COMPARTILHE
“Somos uma alternativa à indústria tradicional, fazendo da cultura e da coletividade uma poderosa força de transformação e de desenvolvimento.”

Há 10 anos participando ativamente da produção cultural de Porto Alegre, o Marquise 51 deu uma guinada importante em 2015. Até então, a empresa funcionava como estúdio e produtora de bandas e shows. Agora, acompanhando as tendências globais em tecnologia e cultura urbana, o Marquise opera como “hub criativo”, formalizando um trabalho em rede que transcende a música para atingir as artes visuais e a gastronomia.

“Atualmente, somos produtora cultural, estúdio musical e selo, mas também reunimos iniciativas como o atelier O Bestiário, o festival Morrostock, as produtoras culturais Puro Movimento, Gamana e Todt Produções e a empresa de booking internacional de música eletrônica Konnekt. Música interligada às artes plásticas, comunicação, projetos criativos e intercâmbio cultural são hoje a engrenagem para muitas iniciativas como festivais de música, turnês nacionais e internacionais, exposições, gestão de carreira artística, eventos de rua, gravação de álbuns e ações de capacitação e profissionalização”, explica Mari Martinez, CEO do Marquise.

Ao longo da sua primeira década de existência, o Marquise permaneceu sensível às inovações e transformações do mercado cultural no mundo todo, com a disseminação de selos alternativos, coletivos, festivais e participação dos produtores e artistas na construção de políticas públicas para o campo da cultura. Enquanto os modelos econômicos e políticos tradicionais enfrentavam crises definidoras, a onda do it yourself (faça você mesmo) se propagava como alternativa, fornecendo novos modos de expressão e novos modos de empreender.

“Fazendo um recorte para o Rio Grande do Sul, com certeza existe um movimento neste sentido, com as casas colaborativas, coletivos culturais, festas de rua, festivais. Fazemos parte dessa rede de artistas e empreendedores que trabalham com ideias, criatividade, inovação e cultura. Somos uma alternativa à indústria tradicional, fazendo da cultura e da coletividade uma poderosa força de transformação e de desenvolvimento. Nossas cidades precisam apostar no setor criativo como estratégia para superar a crise que vivemos”, sustenta Mari, que em 2016 ganhou o prêmio Profissionais da Música como melhor produtora de eventos do Brasil.

Nos últimos dois anos, o Marquise 51 fez parte do projeto Economia Criativa, do SEBRAE RS, o que municiou a transformação do hub com diversos instrumentos de gestão, em especial nas questões administrativas e financeiras. “O Sebrae tem experiência com a capacitação e profissionalização do setor da indústria e comércio. Acho muito importante esta atuação da instituição com empreendimentos criativos. Em diversos estados do Brasil, ele tem participação estratégica para o setor da economia criativa. Acredito que no Rio Grande do Sul esta atuação está crescendo e tem muito a se desenvolver em construção com esta rede”, considera Mari Martinez, lembrando também da parceria Marquise-Sebrae para promover a música do estado durante a Semana Internacional da Música de São Paulo.

O portfólio atual do Marquise 51 é costurado por linhas que conectam projetos em diferentes áreas, ali reunidos como parte de um amplo movimento que hoje dá vida às grandes cidades. “A ideia é seguirmos fortalecendo essa rede e trabalhando para o casarão, para que todo esse ecossistema continue efervescente e se ramificando ainda mais. Procuramos outros residentes para o hub criativo e parceiros estratégicos e patrocinadores para os nossos projetos coletivos. Já são dois anos atuando desta maneira, e a nossa avaliação é muito positiva!”, comemora Mari.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

13 de Novembro de 2018

“Não existe cidade burra, existe gestão burra”, diz Cláudio Nascimento

SAIBA MAIS

 

13 de Novembro de 2018

Quando funcionalidade e formato importam

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 13/11/2018 09:50

Lajeado recebe palestra para incentivar empresários locais

Sebrae RS Podcast 09/11/2018 17:49

Seminário discute futuro de Alimentos e Bebidas

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: