Loading SEBRAE

Mais buscados: sei mei Credito consultoria BOAS PRATICAS

Loading SEBRAE

Finanças

Valor de Mercado

Você sabe o que é valuation?

atualizado em: 25/04/19
Saulo Roberto Henrich Morschel

Saulo Roberto Henrich Morschel

Especialista Sebrae

COMPARTILHE
Se o empresário não sabe o valor de seu negócio, pode ficar em situação difícil em diversos momentos, inclusive na hora de atrair investidores

Se você tem uma empresa, é muito provável que já tenha se perguntado o quanto ela vale e não tenha chegado a uma resposta. Saiba que você não está sozinho. De acordo com uma pesquisa feita em 2017 por uma consultoria de São Paulo, a Simonsen Associados, quase 60% dos executivos brasileiros não sabem responder a essa pergunta. Mas isso também não é um problema: o processo de valuation serve para ajudar a encontrar essa resposta, e todo empreendedor precisa conhecer o que é esse procedimento.

Se o empresário não sabe o valor de seu negócio, pode ficar em uma situação difícil em diversos momentos, inclusive na hora de atrair investidores. Uma empresa precisa ser avaliada não somente para fins contábeis, mas também quando tem a oportunidade de receber um aporte de risco e na compra e venda de cotas sociais. E nessas horas ter uma noção de valuation é essencial.

Valuation: avaliação financeira

Mas, afinal, o que seria então o valuation? Ele é um termo em inglês utilizado para se referir à avaliação de empresas. Em suma, é um conjunto de métodos financeiros utilizados para determinar o valor de mercado justo de um negócio. Não é um cálculo exato, porque também envolve uma percepção de mercado, o que confere a ele um toque de subjetividade, já que essas percepções podem ser diferentes. As variáveis não são somente números, mas também os bens imateriais de uma empresa, como marca, carteira de clientes, rede de distribuição, tecnologia da produção e equipe de gestores.

Há diferentes técnicas para o valuation, mas a mais utilizada é o DFC (Discounted Cash Flow, que em português é Fluxo de Caixa Descontado). Ele projeta os fluxos de caixa futuros de uma empresa e aplica uma taxa de desconto para trazê-los ao valor presente. O processo envolve três etapas: primeiro se calcula o valor aproximado dos fluxos de caixa (montante recebido menos o montante gasto) para os próximos anos; depois se estipula uma taxa de desconto, que se baseia nos riscos de investimento na empresa, tendo como base a bolsa de valores ou a poupança; e, por fim, traz os resultados para o valor presente e os soma.

O DFC, como se percebe, analisa o futuro da empresa, pois avalia sua capacidade de gerar rendimentos futuros. Ele busca responder se a empresa tem condições de continuar gerando lucro nos próximos anos. Isso confere valor à empresa, não somente seu patrimônio.

Saber o valor real de uma empresa é importante tanto para seu dono como para os investidores. Todos que lidam com o mercado podem tirar proveito do valuation. O empresário que conhece melhor o valor de seu negócio sabe as características que o valorizam e as que o fazem valer menos, podendo trabalhar naquilo que faz a sua empresa crescer. E o investidor que conhece o valuation tem mais chances de fazer um bom negócio e definir uma participação societária mais justa.

Agroindústria e startups

No Brasil, não é muito fácil avaliar as empresas, porque o DFC funciona melhor com uma economia estável, já que inflação pode distorcer as estimativas de fluxo de caixa. Mas o valuation aqui também tem sido de grande valia. O mercado de startups está em crescimento, e empreendedores desse segmento estão entre os que mais precisam estar por dentro do valuation.

Essas empresas passam por várias fases de captação de investimentos antes de se tornarem lucrativas, e nesse processo a definição do valor real do negócio é essencial. O valuation facilita as negociações e torna os acordos entre as partes muito mais justos.

Para quem quiser saber mais sobre o assunto, o Sebrae tem um curso voltado aos pequenos negócios a fim de instrumentalizá-los com informações básicas sobre os métodos de avaliar a sua empresa, mensurando os ativos tangíveis e intangíveis.

O curso tem a duração de seis horas, e deve ser concluído em até 15 dias.

Para se matricular, acesse aqui

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

24 de Maio de 2019

Dia da Indústria: a importância do Sebrae RS para as MPEs

SAIBA MAIS

 

24 de Maio de 2019

Mercado de hamburguerias deve crescer cerca de 4% no RS em 2019

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 21/05/2019 10:32

Dia da Indústria: Sebrae foca em gestão e desenvolvimento de mercado para o setor

Sebrae RS Podcast 21/05/2019 10:30

Empresas do RS já podem fazer registro automático no site da JucisRS

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: