Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI CREDITO mei Consultoria Boas Praticas

Loading SEBRAE

Moveleiro

Perspectiva

Perspectivas para o Setor Moveleiro em 2017

28/03/17
Andrei Carletto

Andrei Carletto

Coordenador Estadual do Moveleiro do SEBRAE RS

COMPARTILHE
A penetração de artigos mobiliários chineses no mercado brasileiro estará concentrada naqueles produtos cuja produção nacional não possui muita competitividade

A perspectiva de estagnação das vendas de móveis para 2017 será devido aos efeitos da recessão até 2016, os quais ainda atuarão sobre o mercado de trabalho, o que trará dificuldades para impulsionar o consumo de artigos mobiliários, seja na renovação da mobília das residências das famílias ou na consolidação de investimentos das empresas. Acrescenta-se que o câmbio permanecerá como aliado para favorecer as relações da economia brasileira com as exportações e importações de artigos mobiliários, entretanto, desde 2009, o mercado externo ainda estará permeado por obstáculos inerentes à redução do consumo de economias emergentes, os principais clientes externos da indústria moveleira brasileira – principalmente a América Latina. Logo, diante do aumento da cotação do dólar, pode-se argumentar que as exportações de móveis brasileiros cairão menos que a importação deles. 

A penetração de artigos mobiliários chineses no mercado brasileiro estará concentrada naqueles produtos cuja produção nacional não possui muita competitividade (o preço não consegue ser mais baixo), como artigos de metais e colchões, os quais estarão em consonância com a sofisticação do consumo dos brasileiros, mas a recessão, junto com o dólar mais caro, pressionará por uma redução mais forte dessas importações. Talvez possa ser vislumbrado um processo de substituição dessas importações por conta do efeito cambial, fato que pode até ser observado em 2015 com ampliação de fábricas para exportação e diminuição de importação. Esta conjunção de fatores será determinante para estabelecer a tendência de equilíbrio da balança comercial do setor – as importações sofrerão uma recuperação menos acentuada do que a das exportações, a ponto das vendas serem iguais (ou maiores) do que as compras externas. Por isso, acredita-se que em 2017, as exportações terão um decréscimo (-5,0%), assim como as importações, com um -7,0%.

 

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

24 de Maio de 2018

Estande coletivo do Sebrae RS é atração da Sulserve

SAIBA MAIS

 

24 de Maio de 2018

A gastronomia na pauta em Pelotas

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 24/05/2018 11:38

Fique atento aos erros comuns na hora da declaração anual do MEI

Sebrae RS Podcast 24/05/2018 11:36

Ações do Sebrae buscam soluções na Feira Brasileira de Varejo

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: