Loading SEBRAE

Mais buscados: sei mei Credito Consultoria Boas Praticas

Loading SEBRAE

Olivicultura

Mercado potencial

Avanços na produção gaúcha

01/05/18
Pedro Brites Pascotini

Pedro Brites Pascotini

Coordenador Estadual de Olivicultura e Grãos e sistemas integrados do SEBRAE RS

COMPARTILHE
Um grande avanço para a consolidação da olivicultura gaúcha e nacional foi a formalização do Instituto Brasileiro de Olivicultura, o Ibraoliva

Desde a retomada da olivicultura no RS em 2005, com os primeiros plantios realizados por um grupo de produtores em Caçapava do Sul, o interesse por esse cultivo vem crescendo expressivamente. Uma das explicações para o grande interesse é o potencial de mercado, uma vez que o Brasil é um dos maiores importadores de azeite de oliva e azeitonas de mesa. Aliado a isso, a promessa de bom retorno financeiro a longo prazo e a produção já comprovada de azeites extra virgens de qualidade têm chamado a atenção de investidores do Estado, do País e até de fora.

Por se tratar de uma cultura nova e sem histórico comercial no Estado, foi necessário o envolvimento do governo estadual, e hoje, graças ao grande envolvimento da Secretaria da Agricultura em parceria com diversas instituições, entre elas o Sebrae RS, a olivicultura gaúcha já possui uma estrutura institucional que pensa o desenvolvimento organizado e sustentável desta cadeia produtiva.

No dia 30 de agosto de 2017, na 40ª Expointer, em Esteio, se deu um grande passo para estruturação da olivicultura com a criação do Ibraoliva – Instituto Brasileiro de Olivicultura, que sem dúvida contribuirá muito para o desenvolvimento desta cadeia no Estado e no País. O instituto dá legitimidade às demandas latentes do setor e auxiliará no encaminhamento destas esferas responsáveis.

 

Umas das primeiras ações do instituto foi organização e realização da 7ª Abertura Oficial da Colheita da Oliva. O instituto, junto à Secretaria de Estado, levou a abertura da colheita para o município de Encruzilhada do Sul no último dia 2 de março. O evento demonstrou o avanço da olivicultura no Estado. Na parte tecnológica, com apoio da Emater/Ascar os visitantes puderam saber como deve ser feito o planejamento e escolha da área para a implantação de um olival, conhecer mudas e variedades disponíveis para comercialização e souberam como fazer preparação e correção do solo para a instalação do pomar. Também nesta oportunidade empresas do setor puderam demostrar os equipamentos e tecnologias disponíveis para olivicultura.

Ainda na solenidade de abertura, realizou-se a formalização do apoio do Sebrae PR e Embrapa Clima Temperado junto ao Ibraoliva para viabilizar as análises químicas dos azeites produzidos no Estado, o que gera conhecimento nesta área e oportunidades para realizar seminários, workshops e treinamentos sobre a qualidade do azeite de oliva extra virgem.

Finalizando o evento, a secretaria apresentou o cadastro olivícola, trazendo informações precisas sobre área plantada no Estado de 3.464,6 hectares, que estão espalhados por 56 municípios, além da distribuição e estratificação por área de olivais nas diversas regiões e municípios do RS, número de olivicultores, viveiristas e indústrias processadoras, produção de azeite e conservas e variedades mais plantadas, entre outras. Esse diagnóstico subsidiará futuras políticas públicas para o setor. O arquivo completo pode ser baixado na página do Pró-Oliva: www.agricultura.rs.gov.br/pro-oliva.

Todos esses dados mostram o crescimento expressivo da olivicultura gaúcha, superando até as perspectivas traçadas pelo governo do Estado, embora ainda seja necessário muito investimento em pesquisa e tecnologia, bem como definição de estratégias de mercado. Houve bastante avanço nas parcerias institucionais no ano de 2017, que, com certeza, vão gerar conhecimento e estruturação para essa cadeia produtiva.

Você, que tem interesse em investir na olivicultura, busque informações junto à Secretaria de Estado da Agricultura, Ibraoliva, Embrapa, Emater/Ascar, Senar RS, Sebrae RS e outras instituições envolvidas neste setor. A informação técnica qualificada é de suma importância para a tomada de decisão de investir, principalmente em uma cultura que, com certeza, é promissora, porém ainda em fase embrionária e que tem muito no que avançar, mas estamos no caminho certo!

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

16 de Agosto de 2018

Arena da Inovação: primeira vez no Salão do Empreendedor

SAIBA MAIS

 

16 de Agosto de 2018

Sebrae RS promove palestra online sobre investidor anjo

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 16/08/2018 17:52

Arena de Inovação leva startups do agronegócio para a Expointer

Sebrae RS Podcast 16/08/2018 14:45

Série Gestão – Finanças

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: