Loading SEBRAE

Mais buscados: SEI MEI Credito Consultoria BOAS PRATICAS

Loading SEBRAE

Energia

Fontes renováveis

Os desafios para desenvolver o biogás

31/10/18
Fabiano Cislaghi Dallacorte

Fabiano Cislaghi Dallacorte

Coordenador estadual do Metalmecânico e Energia do SEBRAE RS.

COMPARTILHE
O setor precisa se unir, atrair investidores e colocar os projetos em funcionamento

A geração de energia e biofertilizantes a partir do biogás ainda é extremamente pequena no País. A produção de energia por parte deste recurso renovável chega a apenas 0,05% da matriz energética nacional, conforme falamos em textos anteriores (Veja aqui sobre o fator de diferenciação e competitividadeVeja aqui sobre o grande potencial do combustível no Brasil). Segundo avalia Rodrigo Regis de Almeida Galvão, diretor-presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis-Biogás (CIBiogás) e integrante da Agência Internacional de Energia (AIE), não existe ainda um grande mapeamento do potencial do uso deste recurso, mas São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul são os Estados que têm muito potencial de produção do biogás. Quando se fala em agronegócio, os Estados de São Paulo e das regiões Centro-Oeste e Sul apresentam maior potencial de produção de biogás.

biogás

O Rio Grande do Sul se diferencia por ter um atlas de biogás, diferente dos outros Estados, que estima um potencial de produção de 9 milhões de m³ de  biogás por dia. O Estado também está na vanguarda, com projetos inovadores como a Sulgás, que produz biometano, e uma rede de profissionais e pesquisadores capacitados. A Sulgás inclusive já promoveu, de 1 a 3 de outubro, a 2ª Rodada de Reuniões Informativas relativas à Chamada Pública de seleção de propostas para aquisição de biometano.

Leis para o biogás

De acordo com a CIBiogás, há hoje um arcabouço regulatório muito favorável, com várias iniciativas de lei dedicadas ao biogás em vários Estados, como o incentivo ao uso de biocombustíveis (RenovaBio), leis de geração distribuída e mais recentemente a portaria 65 da ANEEL, que definiu um preço para o valor do MW de energia de geração distribuída bem atrativo – R$ 391 por MW.

Se atualmente as barreiras para o uso do gás são bem menores do que em outros tempos, por outro lado a entidade considera que o setor precisa se unir, atrair investidores e colocar os projetos em funcionamento.

Dentro desse quadro, o grande desafio para deixar esse combustível mais competitivo é ter capacidade de desenvolver a cadeia nacional de fornecedores tecnológicos, a exemplo do que ocorreu com as energias eólica e solar. Se o objetivo é dar viabilidade e capacidade de escalabilidade, será preciso desenvolver uma rede de fornecedores locais. Nesse quadro, o CIBiogás vem analisando, com  o BNDES, formas para incentivar esse desenvolvimento.

COMPARTILHE
ESTE CONTEÚDO FOI ÚTIL PARA VOCÊ?

Notícias

14 de Novembro de 2018

Gaúchos participam da Feira Medica 2018, na Alemanha

SAIBA MAIS

 

14 de Novembro de 2018

Santa Cruz do Sul recebe curso Líder Coach

SAIBA MAIS

Vídeos

Ouça o podcast do SEBRAE

Sebrae RS Podcast 14/11/2018 11:56

Insight 2018 marca a semana global do empreendedorismo no RS

Sebrae RS Podcast 13/11/2018 09:50

Lajeado recebe palestra para incentivar empresários locais

Atendimento - Chat

Olá, tudo bem? Preencha os campos para iniciarmos o chat. ;)

Por favor, preencha o formulário abaixo e retornaremos seu contato assim que possível.

Início em: